terça-feira, 29 de dezembro de 2009

TRANSFORMAÇÃO

Seres noturnos me ensinaram cedo
Cultivar, como virtude, a avareza;
A sentir, a todo momento, medo;
A aceitar, covardemente, a tristeza.

“Seja avaro, meu jovem, com a vida.
Guarde esse tesouro que é só seu.
Nada entregue aos homens homicidas;
Não ouça os enganos de Prometeu”.

“Os homens mostram à luz modos vários.
No entanto, em essência, são todos maus.
É preciso caminhar solitário.
Tenha medo, que o medo é vital”.

“Mais vale ser triste que ser alegre,
Porque toda alegria é fugaz.
Da turva fonte da Tristeza bebe,
Pois só ela é que nos satisfaz”.

Decorei piamente os ensinamentos
Que ditavam pregadores do além.
Neles eu pus todo meu pensamento;
Deles meu peito se tornou refém.

Assim vi, no meu pobre o corpo, o sangue
Se tornar cada vez mais rarefeito.
E meu corpo se sublimava, exangue,
Em puros, altos ideais desfeito.

Como um leão que escravo não é mais
Rebelei-me contra a dor opressora.
Destruí os malditos ideais
Com suas mentiras transfiguradoras.

Agora quero unir-me à natureza.
Agora quero dançar de prazer.
E canto, louvo, proclamo a Beleza!
E proclamo, louvo e amo Você!


Mefistófeles Hades

Nenhum comentário:

Postar um comentário