terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Transfere o teu abraço para o meu peito
O teu grito livre para o meu grito oprimido.
O que tu faz de bom para o meu mal feito
O teu olhar inocente para o meu olha bandido.

Transfere o teu sorriso para o meu lamento
Tua felicidade para a minha tristeza.
Teu bem comum para o meu sofrimento
Tua coragem para as minhas fraquezas.

Transfere o teu cafezinho para o meu leite
Teu queijo e manteiga para o meu pão.
O teu creme colorido par o meu sorvete
Tuas panelas vazias para o meu fogão.

Transfere teu amor para o meu coração
O cheiro do teu suor para o meu corpo.
Tua alegria positiva para a minha solidão
Transfere mais, porque isso é tão pouco!

Transfere o teu sabonete para o meu banheiro
Tua vida amorosa para a minha que não ama.
O teu fofinho e perfumado travesseiro
Para o lado que está vazio na minha cama.

José Alfredo dos Santos (Zeca)

Nenhum comentário:

Postar um comentário